Não procures um homem noutros homens.

A menos que sejas de ferro, terás pessoas na tua vida que te irão marcar, mas que, por alguma razão (e há sempre uma razão, mesmo que não a reconheças logo), não vão permanecer ao teu lado. Não estou a falar daqueles cobardes que te “amam” loucamente durante uns meses (ou, pior, anos) e depois descobrem que aquilo não é para eles. Isso não é amar, é ter um passatempo, e tu não perdeste nada, livraste-te de uma pessoa que não vale o chão que pisas. Estou sim a falar daquelas situações em que amas alguém com todas as tuas forças, mas vocês simplesmente não se encaixam (nem sabes bem porquê às vezes) e tens duas opções: deixar ir ou ser infeliz. Porque para dar certo não basta amar. Isso é só nos contos de fadas da Disney, lamento informar-te. É preciso sorte! Eu sei que isso fica mal num romance para crianças, mas a sorte, aliada a outras coisas como o sacrifício e a dedicação, é tão ou mais necessária do que o amor para que algo dure. E a sorte consegue ser implacável, acredita.

O problema surge quando amas alguém de uma forma intensa e metes na cabeça que aquela pessoa tem de ser feita para ti. Dou-te uma novidade: ninguém é feito para ninguém só porque sim. Aquela pessoa é feita para ti até ao dia em que, mesmo com esforço teu, fores infeliz ao lado dela. A partir daí não há que aceitar nada, há que lutar pela tua felicidade, seja com quem for. Quando descobres isto pela primeira vez é uma grandessíssima porcaria, eu sei, mas não deixa de ser verdade. Depois, quando te apaixonas pela segunda vez, é tão complicado saberes se estás apaixonada. Como é que podes saber se não sentes o mesmo que da primeira vez? Se calhar não é amor, pensas tu, e lá deitas fora algo que poderia correr às mil maravilhas sem lhe dar a devida oportunidade. Aliás, sem te dares a devida oportunidade! Amor não tem de cair do céu com manual de instruções. Muitas vezes vem sem te aperceberes e corre mal antes de correr bem. Por isso, não esperes sentir tudo igual e no tempo igual, não tentes forçar-te a nada, deixa andar, e não tenhas medo de cometer erros. Evita é cometer o mais óbvio deles todos: procurar um homem noutros homens.

O maior erro que podes cometer é, sem dúvida, esperar o mesmo tipo de amor duas vezes ou procurar a mesma relação com duas pessoas totalmente diferentes. Isso nunca irá funcionar. Mete na cabeça que ninguém é igual a ninguém por mais que gostasses de ter uma cópia melhorada do teu ex e viver feliz para sempre. Podes amar mais do que uma pessoa ao longo da tua vida, mas nunca vais amar da mesma forma. É por isso que muitos corações optam pela solidão… Acham que nunca vão conseguir amar mais ninguém da mesma maneira e desistem. Até têm razão, não vão, mas ainda bem, ou não? Se não deu certo é porque não era o certo. Afinal, quando agarras numa panela a escaldar e te queimas, não vais agarrá-la uma segunda vez pelo mesmo lado, ou vais?

– Raquel Simões

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s