Quero tudo de ti.

Superar as cartas que me escreveste é uma tarefa difícil, mas sempre gostei de desafios e de chegar onde eu própria ou os outros pensam que não sou capaz.

Primeiro que tudo, quero agradecer-te por me teres deixado ver e conhecer uma parte inteira de ti que ninguém ou quase ninguém pôde. O passado que te envergonha e entristece só me deixa mais orgulhosa por estar ao teu lado, pois conseguiste levantar-te completamente sozinho por mais que isso te tenha custado e isso só demonstra a força e a coragem que, de facto, tens dentro de ti, mesmo que às vezes te esqueças que tens. Ajudaste-me a entender que os erros que cometemos são meras lições que a vida nos decidiu dar e que se o passado não é presente é porque assim deve ser. Não quero mais olhar para trás, só quero voltar a ser a pessoa que tinha orgulho em ser antes de alguém a ter posto num canto e apoiar-te para fazeres o mesmo. Não te garanto que não vás ouvir alguns “não” da minha parte, porque vais de certeza, pois quem ama cuida; se eu te dissesse que sim a tudo era sinal de que não te amava verdadeiramente. No entanto, também vais ouvir muitos “sim” e vou tentar incentivar-te no sentido de tudo aquilo que te deixa bem e feliz.

Não te quero pela metade, mas sim pelo todo. Apaixonei-me por ti por tudo o que és, tanto pelas coisas boas (a forma como consegues sempre fazer-me rir, o carinho e a preocupação que são totalmente genuínos, o teu jeito de seres romântico sem seres lamechas, a falta de mentiras e omissões, a ambição que tens de ser alguém na vida, o respeito e o valor que me dás) como pelas coisas menos boas (o teu péssimo sentido de orientação em Lisboa (eu também o tenho, mas isso não interessa nada para o assunto…), a tua falta de arrumação (arruma o teu quarto quando a tua namorada vai a tua casa, totó), a tua insistência em trabalhares que nem um doido até chegares ao ponto de adormecer no cinema (diz que é da luz, diz…)). Nunca me ocultes nada do que és. Gostava sinceramente que, com o tempo e com calma, visses que sou diferente dos outros, e aprendesses a confiar em mim a cem por cento, a desabafar comigo de vez em quando e a ver em mim um porto seguro onde não há julgamentos nem críticas, mas sim o que quer que seja que precises que haja para melhorar o teu dia. Não quero ser só a tua namorada, quero ser o teu tudo, no bom e no mau.

Sabes que sou muito “8 ou 80” no amor e isso não vai mudar. Quando amo, amo a sério, senão, na minha opinião, nem sequer era amor, era outro sentimento qualquer que nunca mais quero na minha vida. Não tenho qualquer tipo de problema em assumir que quero um futuro contigo se tu também o quiseres e, apesar de ter perfeita noção de que a vida pode mudar de um dia para o outro, o que sinto por ti e as razões pelas quais me apaixonei só mudam se um de nós deixar que tal aconteça e da minha parte sei bem que, quando chegar onde quero chegar, és tu que quero ao meu lado, porque vejo em ti aquela ambição e aquele brilho nos olhos que eu sempre tive e nunca descobri em mais ninguém.

Já tive medo e achei que estava doida por me entregar e confiar da maneira que estava a fazer contigo, mas tu és diferente e especial, e não posso deixar que o meu passado, que, tal como o teu, me deixou marcas e razões para não confiar em ninguém e tornar-me uma pessoa fria, estrague o meu presente e futuro. Só te peço que faças o mesmo se sou eu que queres, porque é a única maneira de termos um futuro juntos; atira-te de cabeça, comigo não cais. Digo-te agora o que te disse há um tempo atrás quando ainda não suspeitava do que seríamos um para o outro e escreveste na tua página do facebook “Não dês tudo de ti, pois quando perdes o que tens?”: “Algumas pessoas valem a pena. São poucas, mas existem”. Se me quiseres da mesma maneira que eu te quero, sou tua e prometo que vou fazer valer a pena. Cabe-te a ti decidir se estás disposto a correr o risco e dar tudo de ti outra vez.

– Raquel Simões

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s